DORES ÉTNICAS E LUTOS CULTURAIS

DORES ETNICAS E LUTOS CULTURAIS

DORES  ÉTNICAS E LUTOS CULTURAIS

Dores étnicas e lutos culturais , tais como, assassinato de líderes amados, catástrofes naturais que redundam em elevado número de mortes, domínio, aprisionamento e humilhação de um grupo étnico por outro, etc. Também demandam um processo de luto e elaboração sob pena de se tornarem perenes, caso este procedimento não seja levado a efeito com sucesso.

A cultura comunica sua dor de formas peculiares. Usa, por exemplo, os meios de comunicação de massa para reportar o ocorrido ou criar anedotas como forma de elaborar a tragédia. Executa ritos culturais para comemorar os aniversários destes eventos traumáticos. Constrói, frequentemente, monumentos de pedra e metal resistente para simbolizar a força com que determinados fatos jamais serão esquecidos.

Moreno, em muitos de seu escritos , menciona a pretensão de tratar a humanidade. A autora, partindo da descrição dos inúmeros conflitos étnicos existentes no mundo moderno. Ela advoga a necessidade de se pensar num trabalho terapêutico, quiçá utilizando o psicodrama, que trabalhe as “emoções grupais”. O orgulho de um povo, quando ofendido, busca incessantemente um ato de vingança que restitua a dignidade perdida, perpetuando multigeracionalmente os ódios de outrora. “Narcisismo grupal, luto e reparação enquanto mecanismo de massa, são alguns dos conceitos discutidos ao longo deste texto.

LEIA ARTIGO COMPLETO: PSICODRAMA DA HUMANIDADE

http://www.rosacukier.com.br/artigos/